19 de julho de 2009

Ele & Ela


Ela tinha 24, ele 26,
Ela tinha uma aliança no dedo, ele também,
Ela casou por amor, ele por conveniência,
Ela era a força, ele a acomodação,
Ela era a decisão, ele a dúvida constante,
Ela era a serenidade, ele a rebeldia,
Ela era a maturidade e ele a eterna criança,
Ela era o sorriso, ele a gargalhada fora de hora,
Ela era a mãe dos filhos dele, ele era praticamente mais um de seus filhos,
Ela era reconstrução, ele destruição,
Ela era a honestidade, ele a malandragem,
Ela era do dia, ele da noite,
Ela gostava de ópera, ele de samba,
Ela falava baixo, ele aos gritos,
Ela tinha sonhos, ele delirava,
Ela era o diálogo que conforta, ele o silêncio que aflige,
Ela estudava, ele enrolava,
Ela trabalhava, ele dava trabalho,
Ela beijava de olhos fechados, enquanto ele fechava o coração durante o beijo,
Ela demonstrava amor, ele falava em amor,
Ela era um sol que iluminava, ele a lua em eclipse que a apagava,
Ela vivia o presente, ele se alimentava de lembranças,
Ela era seriedade, ele pura ironia,
Ela era a disposição, ele a preguiça,
Ela era perdão, ele punição,
Ela queria uma vida estruturada, ele queria um parque de diversão,
Ela era o controle, ele pura inquietação,
Ele era o grande amor da sua vida,
Ela era cega, só pode...

Um comentário:

Ademerson Novais disse...

Grande texto....com uma linha no final que diz tudo..."ela deve ser memo cega"


Ademerson Novais de Andrade

esse eu indico

NASA Image of the Day